CARNAVAL e CERVEJINHA ARTESANAL

Amigas e amigos.

Como todo ano, a Roça! estará presente com muita vontade de celebrar o carnaval entre amigas e amigos e com uma cervejinha artesanal no Baile do Infieis. Vejam os detalhes em baixo e espero que nós vemos na segunda-feira de carnaval!

Até lá. O coletivo Roca!

O Louva Deus convida a todos os amigos para seu 9º Baile de Carnaval.

Local: Praça Alexandre Herculano
(No Quadrado Mágico: atrás do IFCS, ao lado do João Caetano em frente ao Real Gabinete de Leitura e do Centro Cultural Carioca).

Concentração 16:00 horas

Vista sua fantasia e vamos dar a Volta ao Mundo em 1 Baile!

infieis

TERRITÓRIOS ENTRE DOMINAÇÃO E RESISTÊNCIA

CARTAZ_TERRITORIOS_UFF_18-12-10h

CARTAZ_TERRITORIOS_SINDPETRO_18-12-18h

Evento no face do debate na UFF
Evento no face do debate no SINDPETRO

NA FAVELA

na_favela_cartaz

na_favela

SEMANA PELA SOBERANIA AUDIOVISUAL 20 E 21 DE NOVEMBRO

12250035_177608115920219_8467918947969488687_n

11988289_177608039253560_6667540261031107588_n

Espetáculo VAI! Atividade MPL: Chega de corte de linhas de ônibus e kombis!

NOVO CARTAZ! Arte: Naldinho Lourenço

12179723_10200689962407614_110465266_n

12096173_421423458061336_840190047298913946_n

mpl_brt_cortes

O sarau não pode parar!

SARAU_SETEMBRO

MAIS UM!

SARAU_AGOSTO

E NÃO PERCA TAMBÉM: TEMPORADA DA CIA MARGINAL!

11855823_1204148862943933_7803884826010347241_n

SARAU!

SARAU_AGOSTO

Galera! Dia 01/08 ás 19h teremos nosso Sarau Cultural do Morro do Timbau – Maré…

Recheado com muito Funk, Rap, Leitura de Poesia, Troca de Idéias, e Microfone Aberto. Exposição. Presença dos musicos Rodrigo Maré Souza , Alexandre Dias e Klaus Grunwald Sinesio Silva e Valkiria Ribeiro

Teremos nossa cervejinha artesanal para degustação, no estilo Vienna Lager e IPA venha experimentar

Na parte da tarde, estaremos fazendo mais uma brassagem, será uma deliciosa Weizen com casca de laranja, ta curioso ou curiosa em como se dá o processo da cerveja artesanal, venha na loja ás 15h.

Evento no face: https://www.facebook.com/events/894316753976494/

COMO CHEGAR?
https://roca-rio.com/roca/como-chegar-na-loja

LANÇAMENTO DO FILME:
FILME_MARE_COPA

Filme Na Maré da Copa

O maior legado da Copa da Fifa no Brasil não foi o 7 x 1 da Alemanha… Foi o gol contra do Brasil.

Sinopse: O documentário “Na Maré da Copa” é a síntese de mais de 8 horas de filmagens que registraram os dias dos jogos do Brasil no conjunto de favelas da Maré, Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro. E foi produzido de forma colaborativa e sem recursos financeiros.

Ficha técnica
Direção, imagens e roteiro: Miriane Peregrino
Edição e som: André Miguez/MIC/RJ
Finalização: Mujica Salinas/MIC/RJ
Colaboração: Aline Moura, Jeferson Luciano, Mariluci Nascimento, Matheus Frazão, Priscilla Monteiro, Raíza Barros e Wagner Belo.

SARAU_ABRIL

economias_coletivas_feira_meier_11042015

I Feira da Rede de Economias Coletivas no Méier

É com muito prazer que convidamos a todxs para a primeira Feira da Rede de Economias Coletivas no Méier! A Economia Coletiva tem como centro o ser humano, e não o lucro. Não explora ninguém porque não tem patrão. Trata-se de uma prática que tem como princípios: Autogestão, Democracia, Solidariedade, Cooperação e Respeito à Natureza.

Neste sentido, a prática de movimentos organizados em torno de princípios como autogestão e apoio mútuo vão de encontro à lógica individualizadora e exploratória do capitalismo, apontando para uma ferramenta de transformação social (e, portanto, um meio, não um fim em si mesmo), onde os movimentos populares podem fortalecer suas lutas. Não podemos esquecer que sem romper com o próprio capitalismo não haverá uma vida e Economia verdadeiramente coletivizadas, pelos limites que este impõe a estas e a outras iniciativas. Assim, o debate gira em torno destas e de outras questões relacionadas, como a autogestão do espaço urbano e a resistência popular e cultural nas favelas e nas áreas periféricas.

A Economia coletiva é inspirada nos camponeses que durante toda sua história fizeram inúmeras experiências de economia coletiva pra produzir e/ou comercializar seus produtos. Ou nas chamadas “Comunidades Primitivas” que sobreviviam da economia coletiva. Ninguém era dono dos rios onde os humanos pescavam; das matas onde colhiam as frutas; e dos animais que eram caçados para as pessoas se alimentarem. Hoje frente ao desemprego massivo e diferentes formas de exploração econômica como os juros e a cultura do endividamento, a classe trabalhadora encontra na Economia Solidária uma alternativa de sustento e de organização.

Contaremos com a exposição dos coletivos: Grupo de Produção Coletiva – Chico Mendes (MCP), Roça Rio, Bazar du Bom, Núcleo Pró-Federação Libertária de Educação, Us Neguin Q Não C Kala, Instituto de Estudos Libertários, Inimigos do Rei, Organização Popular, Coletivo AIA, Movimento Passe Livre – Rio, Vô Pixá Pelada, Ratos Diversos e Poeta Saia da Gaveta. E ainda com a presença e apoio dos movimentos sociais: Assembleia Popular do Grande Méier, Das Lutas e Coletivo Projetação.

Teremos venda de: roupas, produtos de limpeza (sabão feito de óleo saturado, detergente, cloro e amaciante), mel, caldo verde, comida vegana, livros, filmes, camisetas e muito mais. Assim como música, poesia, teatro, debates e filme rolando!

Estaremos aceitando doações de óleo de cozinha usado.

Programação:

10 às 14 horas: Exposição dos Produtos

14 às 17 horas: Apresentação de teatro (peça: “Gritaram-me Negra” e apresentação lúdica do MPL), grupos de Poesia (Ratos Diversos e Poetas de Gaveta) e música (AstroVenga e Us Neguin Q Não C Kala).

17 às 19 horas: Filme, debate e encerramento

Durante todo o evento estará sendo feita Brassagem-oficina pública de cerveja caseira. Para aprender sobre esse processo é só chegar, ver e aprender!

———————————————————————————————-
Como chegar?

Trem:
A praça fica bem próximo à estação de trem do Méier, no início da Rua
Dias da Cruz.

Ônibus:
Do centro: (260 – Praça XV); (239 – Castelo); (247 – Passeio); (249 –
Carioca); (363 – Praça XV).

Da zona sul: (455 – Copacabana) , (456 e 457 – General Osório).

Da Pavuna: 669 (Méier Pavuna), 687, 688,

De Madureira: 653 (Mal Hermes x Méier), (607 Cascadura -Rio Comprido), 363 (Vila Valqueire x Pça XV) , 254 ( Madureira -Pça XV)

Metrô:
Não há estações de Metrô no Méier. As estações mais próximas são de Del Castilho e Maria da Graça, de onde saem vans, kombis ou linhas de ônibus para o Méier que deixam na Rua Dias da Cruz. Uma opção é trocar na Est.Central o metrô pelo trem.
———————————————————————————————-

Até lá !!